terça-feira, 29 de novembro de 2011

Chegou o tempo

O tempo de Deus é diferente do nosso tempo. 
Gostamos de correr e pensar que já se passou tanto tempo, mas se o tempo de Deus não chegou, é porque  para ele mil anos são como um dia e um dia como mil anos.
E não há compreensão do homem sobre isso, são coisas divinas.
Tenho no meu coração que um dia todas as coisas ocultas serão reveladas.
Mas sinto que passei por um tempo em que fui moldado para este novo tempo. Hoje, parece que diversas situações pelas quais passei, me deram algum tipo de ensinamento para o meu viver hoje.
O hoje é o dia mais importante que tenho, pois ontem não posso mudá-lo e o futuro eu não conheço. Eu só sei do Hoje e há muitas coisas que posso fazer agora.

Uma delas é render graças a Deus, por tudo que ele tem feito por mim;
Render graças por não me deixar morrer em pecado
Render graças, porque os momentos difíceis me me moldaram para o hoje
Render graças porque as pessoas que Deus colocou na minha vida agora me fazem bem
Mas mesmo aquelas que fazem mal, Deus sabe tornar o mal em bem
Agora é o tempo de reconhecer a grandeza de Deus e deixar o nosso coração
aberto para receber o Reis dos Reis, que reina sobre a vida dos que creem.
Agora é o único momento que tenho, 
Mas o tempo de Deus é todo tempo
Ele é Hoje, Amanhã e Sempre foi e será DEUS.
Não se desespere com as dificuldades deixe Deus transformar você.
Graça - é um presente
Você não fez nada para merecer a benção de Deus, ele simplesmente te dá.
Basta você querer. E Deus jamais te abandonará.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

A vereda do amor

O amor é algo estritamente complicado nos nossos dias. Pois já não sabemos amar. Olhamos as pessoas com o desprezo no coração e dizemos " A Paz do Senhor, irmão".
Quando esse irmão está longe, sofrendo, em pecado. Nos levantamos na nossa arrogância imperiosa e dizemos temos que cortar o pecado pela raiz, quando na verdade estamos cortando o indivíduo da irmandade, deixando-lhe sozinho no mar das dificuldades.
Jesus falou que nos últimos dias (e estamos vivendo neste tempo) o amor se esfriaria e no lugar do calor da unidade na comunhão e na oração que os discípulos tinham entraria em nós uma frieza, uma energia escura, que iria afastar cada irmão.
Hoje, qualquer tentativa de se aproximar do nosso irmão é vista como "o fulano tá se achegando pra perto porque quer algo de mim" e nos fechamos todos os dias para qualquer tipo de relacionamento fraternal verdadeiro e nos aproximamos de tomarmos para a nossa vida o relacionamento empresarial, onde só tem valor aquele que pode me oferecer algo.
Passa longe de nós o amor. Quando olhamos para as pessoas nas ruas e dizemos no nosso coração: Aquele não tem conserto, esquecemos que TODOS tem a mesma oportunidade de viver uma vida melhor mediante o sacrifício de Jesus na Cruz do Calvário que trouxe a oportunidade de libertação para o mundo inteiro, nunca esquecendo que aqueles que creem foi lhes dado o poder de serem feitos filhos de Deus.
Sendo assim, como herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo, mesmo com nossas fraquezas emocionais, espirituais, ou qualquer outra fraqueza que o ser humano possa ter, não vamos esquecer de amar, amar e amar.
A primeira forma de colocar o nosso amor em prática é orar. Porque quando oramos não conseguimos acusar ninguém diante de Deus, mas sim pedir salvação e vida abundante, mesmo que o objeto da nossa oração seja nosso maior desafeto.
Me vem na mente as palavras de João - Filhinhos não amemos de palavra nem de língua - mas o amor deve ser verdadeiro e do profundo do coração.
Muitas vezes a Biblia fala que Jesus vendo certos tipos de pessoas com necessidades específicas encheu-se de compaixão. É com esse olhar que ele nos vê. Pois achamos que somos ricos e de nada temos falta, mas somos desgraçados,miseráveis, pobres, cegos e estamos nus. Que a compaixão divina nos alcance ainda, agora, para que haja salvação para nós. 
Pois aqueles que olham para o ser humano e lhe alcançam um copo de água ou um pedaço de pão, são maiores no reino de Deus, do que aqueles que têm a sua visão em torno do seu próprio umbigo e que pedem: Venha a mim...

domingo, 27 de novembro de 2011

Conversão...

Conversão a Jesus Cristo não acontece num determinado momento.
No instante que entendemos a Palavra de Cristo, seja através de uma pregação, de um gesto, de uma música ou de qualquer outra forma, pela qual Deus toca em você, compreendemos o que temos e o queremos como caminhada na vida.
Mas o processo continua a cada dia, por mais "parado" que possamos estar chega um momento que você nota que o Senhor está te carregando nos seus braços e cuidando para que você não morra.
Este cuidado é contínuo, assim como é o ensino dado por Deus para a existência de cada ser humano.
O ensino leva a entrega para Deus de desejos, pecados, mágoas, suspeições e outros males que estão guardados no recôndito do coração e que acabam por não deixarmos ter uma profunda comunhão com Cristo e a igreja.
Vencida esta etapa, ela começa de novo com outras coisas, até que um dia seremos plenamente transformados e assim a corrupção não nos alcançará.
Novidade nenhuma, a diferença é que a consciência do Evangelho nos leva a entender que não estamos "prontos" e sim em construção. Sendo assim o julgamento precipitado não leva ao crescimento, mas quando a igreja serve de suporte para cada fraco como eu, há um verdadeiro fortalecimento espiritual.




Construção:
Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, Efésios 4:13

Suporte:
 ...mas antes tenham os membros igual cuidado uns dos outros.1 Coríntios 12:25b


Uma ótima noite e cuide dos seus irmãos.