segunda-feira, 19 de março de 2012

Simplicidade

É interessante como não estamos acostumados com a simplicidade das coisas...
Pra nós tudo precisa ter uma explicação ou uma organização complexa.
Organizamos a nossa sociedade de forma tão complexa, que as vezes é difícil de entender.
Pra Cristo tudo era simples, mas o ser humano fez o simples, complexo.
Das palavras de Cristo, criamos doutrinas, costumes, fizemos exegeses exageradas, com uma hermenêutica alucinada, de modo que alguém que abre o Evangelho e analisa com a "igreja" vigente, não entende nada, pois uma coisa difere totalmente de outra.
E tem gente que acha que não sabe entender o que está escrito, posto que o ensino é diferente da Escritura.
Criamos uma religião: O Cristianismo.
O Cristianismo não foi Jesus Cristo, não foi Pedro, não foi Paulo e nem João que criou, ele é uma aberração criada pelo Imperador Constantino, que viu nos cristão do século III uma unidade e juntou elementos do paganismo (templos, roupas sacerdotais, poder, recursos, etc.) e fundou esta religião.
Religião procura levar as pessoas a Deus de forma complexa, onde tudo tem um preço e as pessoas se salvam através de certas ações, costumes e comportamentos.
O Evangelho, no entanto, diz que ninguém é digno do reino dos céus, este é uma presente de Deus para o ser humano e todo preço foi pago por Jesus Cristo (Deus Filho) na Cruz.
É muito simples... é por isso que muitos não aceitam.


Que possamos andar na luz, como Ele na luz está.
E na luz, vemos que nossas obras são más, e que precisamos crer que só em Cristo há Salvação. Somente N'Ele, sem nenhuma complexidade da religião.
A partir disso, é ler os Evangelhos, para obter a compreensão de como Jesus andou e viveu e fez. Nós só podemos seguir os seus passos.
Assim a Graça gera em cada um de nós boas obras e costumes, sem esforço. Isso é um presente de Deus para todos os seres humanos que crerem.
Simples assim...

Nenhum comentário:

Postar um comentário