terça-feira, 29 de maio de 2012

Des-via-dos

A maior parte dos “des-via-dos” que encontro pelo caminho não estão num des-vio em relação à Jesus, mas tão somente fugindo dos ferrões das "Cabas de Igreja". Caba de Igreja é o nome amazonense para marimbondo! Geralmente, os que estão no des-vio em relação a Jesus, são os que ferroam como Cabas de Igreja e perseguem os irmãos. Daí eles não se "desviarem". Eles é que expulsam! As Cabas de Igreja picam venenosa e doloridamente! É deles que muitos fogem, sofrendo e pensando que é de Deus que estão se des-via-ando. 


Não cometa esse engano. No entanto, saiba: há um remanecente da Graça de Deus presente na terra. Procure os irmãos. Você os achará. É fácil conhece-los. Todos eles são genuinamente misericordiosos! Os misericordiosos conhecem a miséria à partir de si mesmos. São gratos pela Graça. Por isso, a misericórdia é o ar que dão aos outros, pois sabem que é do mesmo ar que também respiram! Caio

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Graça ou Des-graça?


 
 Caio, graça e Paz. 


Gostaria de lhe perguntar uma coisa, pois eu não tenho para quem.
Eu tive a consciência da graça de Deus e do que é estar em Cristo. Que em Cristo somos inculpáveis, irrepreensíveis diante do Pai, não por obras, mas pela fé na justificação por Cristo. Mas por errar, acabei por retornar à antiga consciência... Como estou ouvindo neste momento sua mensagem sobre Hebreus 12, pensei que voltei ao fogo palpável e ardente, e à escuridão, e às trevas, e à tempestade...
Seria então que, na verdade, eu nunca tenha chegado realmente à verdadeira justificação pela fé? Visto que ela sempre se vai?
Não se transformou em vida e em certeza absoluta em mim, pois, voltei aos rudimentos pobres novamente...
Eu não agüento mais isso cara...
É muita paranóia acordar e respirar fundo apavorado como se realmente "querendo herdar a bênção, foi rejeitado, pois não achou lugar de arrependimento, embora, com lágrimas, o tivesse buscado."
Sinto que estou indo de volta ao monte Sião desta vez... — hora fé e paz; hora medo e paranóia; hora amor de Deus e certeza; hora não existe Deus e um monte de paranóias...
Peço que me ajude.
Obrigado por esta mensagem em Hebreus12, me mostrou a luz novamente.
Fique com Deus.
___________________________________
Reposta:

Mano amado: Graça e Paz!

Se você tivesse realmente entendido o que preguei e prego, creia: você não teria chegado ao entendimento errado e paranóico que hoje o assola outra vez...
De fato, o que você está tendo é um retorno psicológico ao padrão culposo, neurótico e paranóico da velha religião.
Os “rudimentos” dos quais Hebreus nos fala não são erros morais e humanos, mas sim decisões de consciência contra o ensino de Jesus.
Ou seja: “os rudimentos” significavam um retorno à Lei e aos cerimonialismos judaicos, em contraposição à liberdade em Cristo.
Crucificar a Jesus a segunda vez”, naquele contexto, é voltar à Lei como agente de salvação e santificação autônomo, como justiça-própria.
Sinto que sua paranóia, entretanto, é mais séria, pois, há sinais de uma recorrência perigosa, e que, em geral, pode fixar um padrão mental psicótico.
Assim, se me escreveu, creia no que lhe digo em nome de Jesus.
Você não é um “Esaú”. Pare com isso. Sua angustia é de alma, não uma persuasão do Espírito de Deus.
Sim! Sua angustia é fruto da doença religiosa da culpa e da justiça-própria.
Mano, muito do que se ensina na Religião acerca de “Deus”, de “Jesus”, da “Bíblia”, etc. — é coisa do diabo.
O Acusador é o diabo.
Jesus é o Advogado.
Você crê que Jesus acuse você?
É claro que não!
Entretanto, saiba que você não precisa nem mesmo do diabo para enlouquecer você.
Sim! Basta a religião e seus infindáveis ecos de culpa e acusação.
Portanto, mano, pare com isso...
Não brinque de enfrentar esses fantasmas, pois, o poder deles está no fato de sua inexistência, o que faz com que você seja o “produtor” deles.
Ora, nesse caso, o perigo é que a coisa toda possa virar doença na mente... em razão da continuidade e da chocadeira que você oferece aos pensamentos negativos.
Assim, creia no que lhe digo e pare já com essa mania de se autojustificar.
Você está salvo, perdoado e justificado em Jesus!
Digo isto exercendo a autoridade de Jesus, a Quem conheço, e de Sua Palavra, que me dá tal autoridade espiritual.

Nele, que nos chama à certeza de que nossas certezas não são as certezas que nos garantem a Certeza da Vida, posto que essas venham apenas de nossa Confiança no que Ele fez e Consumou para sempre,

Caio
Veja a mensagem Completa no CaioFábio.net


A carta desse jovem eu vivi, muitos dias. Pois sabendo do poder da Graça, pelas mensagens e conselhos que ouvia, sentia muitas vezes a vontade de voltar para a auto-justificação humana. Mas meu sentir, é que só há um caminho para a liberdade.
Aceitei o Presente de Deus, e fui liberto do pecado que me açoitava não só o corpo, mas a mente.
Não basta saber sobre a Graça, sobre Jesus, sobre a Cruz, temos que crer, que não existe condenação para os que em Jesus Cristo já foram libertos.
Meu coração vivi hoje, uma liberdade, mas sei, que tenho uma missão, dada pelo próprio mestre e agora estou me preparando para iniciar minha missão. Não minha, mas de muitos que são chamados a ser luz e sal.

Um abraço, Amilton.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Fé e Mudanças Climáticas

 A Bíblia conta vários relatos da Ira de Deus, em que sobrevinham adversidades, secas, chuvas, terremotos, sendo que os judeus interpretavam como Ira de Deus.
Hoje, alguns creem na Ira de Deus como resultado da desobediência dos homens em relação aos mandamentos divinos, outros não. O que eles faziam? oravam pela nação, para que Deus aliviasse a calamidade.
Mas esse não é o assunto que quero abordar, pois isto é só conjectura humana visto que não conhecemos a mente de Deus e as coisas que acontecem.

No mundo temos 3 religiões monoteístas, que creem que Deus pode interferir na história humana, fazendo um movendo sua mão para abençoar através das orações.
Eu tão bem creio nisso. Jesus disse, que a oração pode muito em seus efeitos, que o que pedíssemos crendo receberíamos.
Isso pressupõe que estaríamos numa relação entre Pai e filho, e que nesse relacionamento com o Pai, tudo o que pedíssemos e que fosse bom, ele nos atenderia com alegria.
Hoje no Brasil, 89% da população se identifica como cristã, tendo catolicismo como religião mais de 73% da população e mais 26 milhões de evangélicos protestantes.
E daí?

E dai que se existe ma população tão grande que crê em Deus, qual o objeto das nossas orações? Pois estamos vivendo um período de extrema seca no Nordeste e no Sul do Brasil e de Chuvas torrenciais no Litoral Nordestino e no Norte do País.
Sabe o que acontece, nossa oração só vê nossos problemas, estamos focados em nós mesmos, queremos ser abençoadas e não pedimos nada a Deus em relação aos outros, nossa oração se estende no máximo para nossa família. Não oramos pelo nosso bairro, nossa comunidade, nossa cidade, nossa região, pelo nosso país, não vemos as milhares de pessoas que estão a nossa volta.

Isso é resultado do esvaziamento do ser. resultado do "minguar" do amor e da ênfase religiosa na vitória pessoal.
Que Deus ajude a orar por todos, principalmente aos que sofrem com as mudanças climáticas.

Você pode dizer: cara isto é resultado do nosso modo de vida poluente e gastador de recursos naturais. Então oremos para que Deus conduza os cientistas e governantes para alternativas mais sustentáveis de vida no planeta.



Como assim creio, continuarei orando pelos povos que estão sofrendo no mundo.

Nele, que orou por nós, antes que crêssemos ou existíssemos.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Me perdendo e me achando!

Negue-se a si mesmo.

Este pequeno mandamento de cristo, está me deixando reflexivo, desde domingo.
Porque tenho que negar a mim mesmo?
Analisemos o seguinte:
Jesus estava indo para a Cesaréia de Filipos, quando perguntou quem dizia o povo que ele era.
Bom a resposta do povo é que era alguém de Deus (um profeta, ou Elias, ou Moisés).
Logo após ele vira para os discípulos e pergunta o que eles diziam:
Pedro diz: Tu és o Cristo, o Filho do Deus Vivo.
Jesus responde que isto foi revelado a Pedro por Deus.
Daí Jesus muda o discurso e começa a falar em perseguição, cruz e morte.
E Depois para quem pode ser seu discípulo.
O cara pra ser discípulo tem que negar a si mesmo.
Quando negamos o si mesmo, quem aparece sou eu.
Porque o SI MESMO, é um média das opiniões, discursos, visões do que as pessoas a nossa volta e hoje o mundo globalizado exerce influência sobre nós.
Negar a si mesmo, é negar os prazeres da média global, para deixar florescer quem sou eu.
A roupa, a comida, o tempo, o trabalho, o modo de ser, hoje é tudo influência do MUNDO.
Seja você mesmo, sendo assim, você consegue ver a necessidade que cada um sente de Deus, sem as coisas do mundo, muitos se sentem vazios.
Porque sua imagem e semelhança é conforme essa média do Mundo e não conforme Deus.

Eu creio que todo o ser humano que negar a si mesmo, se direcionará para o Caminho de Deus.

"Porque quem perder a sua vida acha-la-á."

Leia e Reflita  em  Mateus Cap. 16 Vers.  13 ao 28.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Sou livre, Graças a Jesus

Quando era pequeno tinha uma música evangélica que dizia: Andei por este mundo e não pude encontrar, poder pra me salvar.
Parafraseando esta música, nesta noite eu tive esta sensação de ter andado em vários lugares, fiz campanhas, correntes, fui a congressos, participei de cursos teológicos, comprei livros, comprei bíblias, mas infelizmente em nenhum destes locais e sequer na "igreja" encontrei poder pra me salvar.

Aquele vazio continuava lá, no profundo do ser e aquela sensação de não ter tido um encontro com Deus, de estar longe do ideal que Cristo nos apontou, mas estar dentro do ideal que a igreja me apontou. As lágrimas correm do meu rosto quando lembro da força que fiz pra entrar no céu, mas não cri.

Crer é para os fracos - crer mesmo é só quando deixei todas as tentativas de me salvar e aceitei a Cristo, não quando  levantei a mão na igreja, mas sim quando aceitei que Cristo se sacrificou por mim ( e não só por mim, mas pelo mundo todo), quando aceitei que ele é Rei e eu sou Servo. Quando vi que não podia fazer nada e que nenhuma condenação havia para mim.

Experimentei a verdadeira liberdade, sou servo e sou livre, pois meu Senhor é aquele que se entregou por mim. De modo que me entrego a ele com liberdade e ele me guia para lugares melhores, pra uma vida melhor e eterna.

Liberdade é acreditar que não há nenhuma condenação para os que estão em Cristo Jesus, que a Graça se manifestou para todo o ser humano e que ela nos conduz para a liberdade total, na qual não estaremos presos a este corpo, mas livres pra eternidade.

Um Abraço a todos!