sábado, 12 de abril de 2014

CULTO A DEUS É O SERVIÇO AO PRÓXIMO



Marcelo,

Tenho muito a te falar. Deus tem me ensinado muito através de sua vida e da Rejane.
Hoje, tenho convicção que, de forma clara (quase audível) Deus tem me proporcionado além de alegrias, as seguintes intenções e convicções:
1. Servir a você, a Rejane, ao Roberto, a Aida, ao Heraldo, ao Clayton... Ih! Aí já vai a lista toda outra vez;
2. Parafraseando Paulo em Coríntios e, guardada as devidas proporções, "quando estou entre vós desejo nada saber, somente a Cristo, e este crucificado"; Aliás, após o advento do Caminho, este texto não sai de minha cabeça em momento algum. O que vocês têm feito por mim e minha família tem sido algo muito bom. Poder ser eu mesmo e, ao mesmo tempo, compartilhar da naturalidade de pertencer a Deus e, com isso, expressar o amor do Pai não como um fardo, mas como uma conseqüência de um relacionamento com Ele mesmo, tem sido uma experiência que almejo há anos.
Sabe, me sinto hoje mais aluno do que professor.
Acho que isso deve ser bom para alguma coisa.
Um abraço.
Meu e da Rose

________________________________________________________

Tupi, mano!

Recebê-lo dentre nós foi um presente de Deus para a Estação Santos!
Colei seu email aqui só por um motivo: Ilustrar que o CULTO A DEUS É O SERVIÇO AO PRÓXIMO. NINGUÉM AMA A DEUS, A QUEM NÃO VÊ, SEM AMÁ-LO NO PRÓXIMO A QUEM VÊ!
E isso fica tão concreto na sua mensagem singela e despretensiosa, que eu queria "viajar" um pouco...
Veja:
1. Uma das primeiras evidências do mergulho na Graça do Pai é a capacidade de ver o outro com bons olhos!
De ser bom! Movido por bondade e compaixão, e só;
De desejar o bem e fazer o bem, sem auto-promoção;
Ajudar a segurar o outro, sem se assegurar do outro, e sem se assenhorear de sua mente e consciência;
De conviver desarmado; sem juízos e sem, todavia, supra-expectativas acerca de quem quer que seja;
Sendo “sábios para o bem, e simples para o mal”, segundo Rom. 16.19. Sem malícias e sem ingenuidades, segundo a prudência das serpentes e a bondade das pombas!
Pois, quem dentre nós, vier para o “Caminho da Graça” para ser servido e vampirizar a fraternidade procurando vantagens e benefícios pessoais, deve escolher um outro lugar melhor e mais confortável para si próprio. E para tanto, de fato, há muitos lugares!
Quem, dentre a liderança cristã, vier ao Caminho procurando seu próprio bem-estar e seu melhor espaço, saiba, de antemão, que o Caminho é para os que querem dar a vida pelos seus irmãos!
É isso mesmo!
Escandaloso assim! Gastar dons e talentos a favor do Reino no anonimato da existência diária e da rotina fraterna, sem departamentalizações, oficiamentos, organogramas de efetividade, honras públicas e médias relacionais.
Porque em cada narrativa dos evangelhos só consigo enxergar a mesma coisa: O CULTO A DEUS É O SERVIÇO AO PRÓXIMO.
E se tivesse tempo, enumeraria aqui centenas de textos que assim o comprovam, mas fiquemos somente com a parábola do bom samaritano, que faz referência explícita ao fato de que sacerdotes e levitas têm mais o que fazer, em função da agenda do templo e da manutenção do culto a Deus, do que cobrir o irmão “descarnado”!
A proposta, então, passa longe de ser uma "relação de templo" com a nuca do irmão que a gente nem conhece, mas repete feito papagaio-de-louvor: "eu te amo em Jesus", mesmo que nem interesse saber quem, de fato, é o próximo! Só "ama" porque não se compromete, senão pensaria dez vezes antes de dizer o que não sente, com a cara tão límpida! Mas, tudo bem, visto que aquele que está ouvindo a declaração também sabe que aquilo é só momento litúrgico sem significado de confissão de fé!
 É interessante e desafiador notar que todas as qualidades descritas em Gálatas cinco acerca desse manifestar frutífero da Graça de Deus - enxertada em nós e nós enxertados Nela - são transformações interiores exteriorizadas na relação com GENTE de verdade, na direção do PRÓXIMO - que tem nome, história, filiação divina, contraditoriedades e fraquezas; além de defeitos que a gente não gostaria de conhecer, mas em conhecendo, não se perturba e nem perturba ninguém, pois muito mais perturbador é conhecer a si próprio e ainda assim, se saber perdoado e reconciliado em Cristo (2 Cor. 5.14-21).
Pois, eu conheço cada um dos irmãos citados carinhosamente por você! Mas não conheço nenhum deles melhor do que conheço aquele que dentre eles é o pior! Pois, eu me conheço, e “sei que em mim, ou seja, na minha carne, não habita bem algum. Com efeito, o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Pois não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse faço!”
E para quem pensa que só estou com blá blá blá politicamente correto enquanto me orgulho da minha humildade, escutem bem:
Eu e Deus sabemos quem eu sou! (E minha mulher também!), e que carrego um “espinho em minha carne”, mensageiro de Satanás a me esbofetear, afim de que eu lembre todo dia das minhas fraquezas, e dependa somente da Graça que basta! Caso contrário, monstros maldosos são capazes de subir do abismo da alma e reivindicar seus “direitos” e “vinganças”! – e isso, sem nunca e jamais me comparar ao apóstolo. Pelo amor de Deus! Mas, o paralelo com Paulo serve para conhecer o aguilhão de Deus contra a soberba do ser!
2.Outra manifestação da inalação da Graça na tua vida é essa capacidade de se sentir e definir um APRENDIZ.
É superior quem considera o outro superior a si mesmo! Só é superior quem não precisa escolher os primeiros assentos! Só é superior quem enxerga o outro com reverência, seja ele pobre ou rico, jovem ou experiente, culto ou iletrado...
Aí vem você: conhecido de todos na cidade, professor, mestre, pesquisador e há 20 anos pregador do Evangelho (desculpe-me revelar! rs). E sem nunca ter se preocupado com ordenações e ofícios, já batizou muita gente enquanto caminhou pela vida, sob pena de ter sido esmagado e invejado, a ponto da esperança desvanecer em meio aos descaminhos institucionais, restando o choro testemunhado lá no Encontro em Atibaia.
Sim, aí vem você e diz: “Me sinto hoje mais aluno...” É assim que Jesus faz, mano!
Em todo canto, Ele tem convidado as “martas” do Reino, “ansiosas e preocupadas com muitas coisas” a Se assentarem aos Seus pés,
Deitar a cabeça fervente em Seu colo,
Calar a voz das muitas queixas (“não te importas de que minha irmã me deixe servir só?”) e ouvi-Lo ensinar,
Enquanto apóia Suas mãos sobre nossos ombros outrora carregados de fardos e serviços que julgávamos serem importantes.
Agora, todavia, sabemos que “pouco é necessário ou mesmo uma só coisa, e você escolheu a melhor parte”.
E essa não te será tirada!
Boa viagem aos Alpes, meu irmão!
Na mesma Graça,
Marcelo & CIA
marceloquintela@caiofabio.com

Tempos de Reflexão


Consumismo, política eclesiástica, verdades e mentiras...
Quem somos e qual o nosso objetivo enquanto pessoa nesta terra?
Qual o amor de verdade? Amo meus semelhantes ou somente as pessoas que se alinham comigo?

Passei um ano refletindo sobre estas coisas. Tive que dar um novo rumo pra minha vida...
deixei de pensar em meu próprio umbigo e comecei a dar rumo à minha vida, com um norte.
Palavras de Vida são aquelas que são Fiéis e Verdadeiras.

Sentimento e Alma enganam e ás vezes embotam nossos sentidos.
A fé viva é aquela que anda na des-conformidade das coisas.

Que Deus de hoje em diante guie-me em verdade, com os pés firmados na rocha e que a minha vida seja para servir em verdade aos meus irmãos, deixando de alimentar sistemas perversos de captação de recursos (humanos, espirituais e materiais) e embotamento do sentido da vida.